3 pontos fundamentais em um orçamento de obra comercial

  |   por

Eis que chega o momento de você investir em uma obra comercial – seja uma construção ou uma reforma –…

Eis que chega o momento de você investir em uma obra comercial – seja uma construção ou uma reforma – para expandir o seu empreendimento e agregar mais valor no mercado.

Nesse caso, o orçamento é uma etapa fundamental, já que, a partir dele, é possível saber informações como:

  • Custos da mão de obra;
  • Materiais a serem utilizados (e suas quantidades);
  • Equipamentos a serem alugados (se for o caso);
  • Estimativa de prazo de conclusão de cada etapa da obra;
  • Estimativa final do custo da obra comercial (como dissemos aqui, o custo final de uma obra depende de alguns fatores).

Portanto, hoje vamos falar sobre alguns pontos importantes que devem compor um bom orçamento de obra comercial, que tem como objetivo tornar o desafio de construir ou reformar mais fácil do ponto de vista do planejamento. Acompanhe.

1. Projetos arquitetônicos e complementares elaborados 

Um ponto fundamental para a elaboração de um bom orçamento de obra comercial é a apresentação de todos os projetos arquitetônicos e complementares do que será construído ou reformado, bem como um memorial descritivo contendo os materiais que deverão ser aplicados na obra. 

Essa fase é muito importante para que a empresa faça a leitura dos projetos e de suas especificações técnicas – aliás, existem construtoras que também prestam serviços de assessoria na concepção dos projetos arquitetônicos e dos auxiliares, como é o caso da Amplus Construtora

2. Composição dos custos

O segundo ponto fundamental de um orçamento de obra comercial é entender como a composição dos custos de execução são feitos – afinal de contas, estamos falando do dinheiro da sua empresa a ser investido na obra.

De um modo geral, os diversos custos que compõem um projeto são divididos em diretos, indiretos e BDI

Os custos diretos são os relacionados aos serviços de campo propriamente ditos, como, por exemplo:

  • Mão de obra;
  • Materiais;
  • Equipamentos (aluguel de uma betoneira, por exemplo);
  • Construção do canteiro de obras e de demais estruturas de apoio.

Essa fase exige muita atenção por parte da empresa que está elaborando o orçamento, já que é preciso fazer vários cálculos quantitativos para cada um dos materiais listados no projeto – por isso, é importante observar atentamente o primeiro ponto fundamental que citamos, pois quanto mais detalhado for o projeto e o memorial, mais assertivo será o levantamento dos custos diretos da obra comercial.

Na prática, a equipe de orçamento precisa coletar os preços de mercado de todos os insumos para, então, chegar a uma despesa total do serviço, acrescido dos encargos trabalhistas e sociais da mão de obra. 

Já os custos indiretos são os que não estão relacionados diretamente ao canteiro da obra comercial, mas também são peças importantes para a execução, tais como:

  • Consumo de água e energia elétrica;
  • Despesas com telefone;
  • Custos de transporte;
  • Despesas com equipe administrativa (engenheiro, mestre de obra, auxiliar, etc.);
  • Materiais de escritório;
  • Taxas e seguros. 

Somados os diretos e os indiretos, também é preciso acrescentar ao orçamento os custos com encargos sociais e trabalhistas e impostos que incidem sobre os serviços da obra comercial. 

Para finalizar essa etapa, o terceiro componente do custo do orçamento é o BDI – Benefícios e Despesas Indiretas, que, nada mais é do que uma taxa adicional que a construtora acrescentará para que tenha lucro. Esse valor é calculado levando em consideração todos os custos da obra. 

3. Garantia e pós-obra comercial

Mesmo que o contrato ainda não esteja firmado, é importante que você conheça previamente como funcionam as garantias e o acompanhamento da empresa em todas as fases da obra comercial, incluindo o pós-obra – aliás, existe uma norma de padrão de desempenho.

A NBR 15575 é uma norma que trata especificamente sobre o desempenho das edificações, apresentando a garantia mínima que cada componente da edificação precisa ter, como acessibilidade, higiene, vida útil da construção, segurança estrutural e contra incêndios, além de estabilidade. 

Para isso, um ponto de atenção antes de contratar uma construtora é se certificar de que ela segue essa norma, bem como fornece garantias após a execução da obra comercial. É feita uma vistoria de entrega? Como é esse processo? Caso esteja algo fora do padrão, em quanto tempo será resolvido? 

Não perca de vista os benefícios de um orçamento de obra comercial

Bom, depois de tantas informações e detalhes, é importante reforçarmos a importância de contratar uma construtora que realize um completo orçamento para sua obra comercial. Sem dúvida, trata-se de um bom custo-benefício, que se traduzirá em qualidade, além de:

  • planejamento eficiente e detalhado para reduzir os custos e eliminar desperdícios de materiais;
  • controle mais efetivo do que será feito na obra, o que auxilia na tomada de decisões;
  • previsão de todas as etapas seguintes da obra comercial, diminuindo erros e imprevistos;
  • exata composição de custos para ter uma estimativa de quanto será o investimento em cada estágio da obra comercial;
  • controle maior no canteiro de obras, já que o orçamento também garante a gestão de todos os custos envolvidos no local.

Quer entender mais detalhes sobre esse tema? Nesse caso, separamos outros posts aqui do blog sobre obra comercial:

Conheça os principais tipos de orçamentos de obras

Tudo que você precisa saber sobre financiamento para obras

Você conhece os principais riscos na hora de realizar uma obra?

Como escolher a melhor construtora para o seu projeto?

 

Se precisar tirar outras dúvidas relacionadas a orçamento de obras comerciais, converse com a equipe da Amplus por esse link e até a próxima!

Paulo Henrique Barbosa
CEO