Como calcular os custos para construção de hospital

Como calcular os custos para construção de hospital

 

A construção de um hospital é uma das obras mais complexas do mercado da construção civil. Por isso, envolve desafios financeiros também. Confira este artigo até o final e descubra técnicas de como calcular os custos para construção de hospital.

A construção de um hospital é uma das obras mais complexas do mercado da construção civil. Por isso, envolve desafios financeiros também. Confira este artigo até o final e descubra técnicas de como calcular os custos para construção de hospital. 

Diante do aumento nas demandas de construções hospitalares no último ano, o tema acabou entrando nas principais discussões dos profissionais de engenharia. Mas afinal, o que está envolvido na construção complexa de um hospital? 

Qual é a complexidade da construção de um hospital? 

O projeto da construção de hospital é totalmente diferente dos projetos comerciais e residenciais. Isso porque, os detalhes são muito mais presentes neste tipo de obra. Alguns exemplos são as necessidades de espaços isolados, acabamentos e instalações complexas, além da abrangência de todas as normas técnicas que a sociedade médica exige.  

Desta maneira, os custos para construção de hospitais também se tornam muito diferentes das obras comuns. Um dos principais pontos para a elevação exponencial no valor investido nos hospitais é a diversidade de setores necessários neste empreendimento. São alguns exemplos: 

  • Área administrativa; 
  • Ambulatórios; 
  • Pronto atendimento; 
  • Área de diagnósticos; 
  • Salas de exames complexos; 
  • Setores de tratamentos recorrentes;  
  • Internações; 
  • Unidades de tratamentos intensivos (UTI);
  • Cozinha ou copa; 
  • Lavanderia; 
  • Serviços de apoio; 
  • Serviços gerais; 
  • Áreas de circulação; 
  • Estacionamento;  

Particularidades de cada setor do hospital 

Nem todos os projetos de hospitais seguem este padrão na divisão dos setores. Porém, o exemplo acima já demonstra bem a quantidade de plantas, acabamentos e detalhes diferentes que a obra precisa.  

Cada setor possui suas particularidades arquitetônicas. Por exemplo, o alto fluxo de pessoas na área administrativa exige um preparo desde a fundação até a escolha dos pisos e acabamentos. Já na área de internação ou exames, por exemplo, as paredes precisam ser isoladas e, muitas vezes, exigem materiais complexos para isso, como isolamento magnético em salas de ressonância.  

Como calcular os custos para construção de hospital 

Com tantas particularidades, cada projeto é um desafio único para a equipe de planejamento e de execução. Mas, além disso, também é uma novidade para a área financeira do projeto. Um exemplo disso é o Hospital Regional de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, um projeto que levou mais de 15 anos para ser entregue e custou uma média de 70 milhões de reais aos cofres públicos.  

Então, como calcular tantos custos? Hoje já existem diversos métodos para calcular o custo de uma obra . De acordo com o Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos (IBEC), podemos utilizar 6 metodologias para chegar a uma estimativa dos custos de uma construção. Porém, nem todas elas se encaixam com os custos de um hospital.  

São estas estimativas de custos que devem guiar os estudos de todo o planejamento do projeto, concluindo se a construção é realmente viável ou não. Ou seja, no momento do cálculo dos custos é que se descobre o verdadeiro porte do empreendimento. Vamos conferir quais seriam as mais utilizadas para calcular os custos para construção de hospital:  

  1. Metodologia das unidades do produto final 

O primeiro passo para utilizar esta metodologia de custos é ter um histórico dos dados sobre o tipo da construção. Neste caso, é essencial contar com o apoio de uma empresa especializada nestas obras.  

A Amplus Construtora, por exemplo, é especialista na construção de hospitais. Desta maneira, já temos uma série de dados e relatórios com o histórico das faixas de preço para executar estas obras.  

É com base nesta faixa que se torna possível fazer uma estimativa de custos utilizando a metodologia das unidades do produto final. E ela pode ser aplicada em diversos tipos de obras, não apenas nos hospitais. 

  1. Metodologia do fator de capacidade 

Já a metodologia por fator de capacidade também envolve a consultoria de uma empresa ou profissional especializado na obra a ser realizada. Para calcular os custos para construção de hospital utilizando este método é aplicada, basicamente, uma regra de três com um fator de capacidade.  

Vamos detalhar. O primeiro passo é estabelecer uma relação entre o custo por metro quadrado (em reais) da obra que você vai construir com  o custo de uma obra já construída. Segundo o IBEC, é preciso elevar essa relação das capacidades a um fator que deve ser determinado de acordo com o histórico das construções.  

  1. Metodologia CUB 

Já o método CUB é uma sigla utilizada para representar o Custo Unitário Básico da Construção Civil, ou seja, qual é o valor correspondente por metro quadrado. Esse custo é encontrado a partir do padrão de mercado para estas construções.    

Por exemplo, para a construção na cidade de Goiânia, o CUB seria assim: 

Custo total = (área da construção)  x (CUB)

Atenção: A partir deste cálculo básico se encontrará um valor base para o custo da construção. Porém, como os hospitais são obras muito complexas, diversos fatores devem ser considerados além do custo por metro quadrado na cidade. Desta maneira, esta metodologia não é uma das mais indicadas para calcular os custos para construção de hospital. Apesar disso, pode ser uma das primeiras bases para os engenheiros.  

  1. Metodologia da estimativa por etapa da obra 

Nesta metodologia, as equipes devem decompor as estimativas já previstas com os métodos apresentados anteriormente. Desta maneira, é possível determinar quais serão os custos envolvidos em cada etapa da obra.  

Assim, para realizar esta divisão dos valores por etapas da construção é necessário utilizar todo o planejamento da obra. Quais áreas serão mais complexas? As equipes serão divididas de que maneira? Use porcentagens para definir os custos e as decisões.  

Neste momento, algumas estratégias e ferramentas podem ser essenciais no projeto. Um exemplo disso é o método Lean Construction, que ajuda a ter processos mais organizados, claros e focar nas atividades realmente necessárias e, assim, os custos da obra são naturalmente reduzidos.  

Conte com uma empresa especializada em obras complexas 

Sem dúvidas, a melhor opção para calcular os custos para a construção de um hospital é contar com uma empresa e profissionais que são especializados neste tipo de trabalho. A tentativa de realizar os cálculos de forma independente pode gerar uma perda de tempo e, até mesmo, custos mais elevados para o projeto.  

Nosso serviço vai muito além da construção civil. Também prestamos assessoria na concepção dos projetos, fazemos o estudo de viabilidade econômico financeiro, gestão de projetos, além de um acompanhamento da execução. 

Conheça o nosso trabalho e economize tempo e dinheiro para calcular os custos de sua obra: https://www.amplusconstrutora.com.br/  

Bônus: Como reduzir o custo de uma obra? 

Como muitos profissionais já sabem, um dos maiores desafios em uma obra é manter o custo prometido ao cliente final, considerando todas as variáveis deste mercado. 

Os erros de planejamento, orçamento e até mesmo execução também geram custos inesperados ao projeto final. Um estudo global aponta que apenas 30% das obras são finalizadas no orçamento previsto e só um quarto das obras são entregues no prazo.

Porém, como dica bônus, selecionamos 3 maneiras para você reduzir os custos do seu projeto! Confira:

1. Foque no planejamento para não errar no custo da obra: Um planejamento completo e bem acompanhado é a única maneira para se certificar de que os custos do projeto estejam no orçamento, cumpram os prazos e os colaboradores concluam o trabalho da forma mais eficiente possível.

2. Utilize a tecnologia a seu favor: A construção civil já está vivendo a chamada era 4.0. Agora, as tarefas que anteriormente eram desenvolvidas manualmente pelos operários já podem ser realizadas por meio de máquinas e sistemas inteligentes, tornando o processo muito mais rápido. Os softwares de gestão e operação se tornaram uma realidade e, apesar do alto custo para instalação, são uma opção para aqueles que desejam reduzir o custo da obra. 

3. Construa um time qualificado: A qualificação dos profissionais é o caminho mais curto para evitar os custos envolvidos nos erros de execução. Um time bem treinado é capaz de oferecer uma nova percepção sobre os detalhes do projeto e, muitas vezes, novas maneiras de realizar determinada tarefa. 

Para ficar por dentro de dicas como estas, acompanhe o blog da Amplus e também nossas redes sociais!