Estruturas pré-fabricadas na construção de hospitais

  |   por

A demanda por serviços de saúde vem crescendo significativamente no Brasil nos últimos anos, seja pelo considerável aumento na expectativa…

A demanda por serviços de saúde vem crescendo significativamente no Brasil nos últimos anos, seja pelo considerável aumento na expectativa de vida da população ou mesmo pela democratização do acesso à informação, que têm tornado os cidadãos cada vez mais atentos aos próprios direitos. Principalmente agora, diante da pandemia à qual estamos enfrentando, a construção de novos hospitais tornou-se uma questão ainda mais urgente. 

Foi justamente a necessidade de encontrar técnicas construtivas mais rápidas que trouxe a pré-fabricação à tona como uma solução inteligente para ganhar tempo sem perder a qualidade na obra. Um exemplo que ficou mundialmente conhecido nas últimas semanas, por exemplo, foi o hospital construído em apenas dez dias em Wuhan, na China, com mil leitos e 30 UTIs disponíveis para o tratamento das vítimas do coronavírus, utilizando apenas unidades pré-fabricadas na edificação.

Como funciona a pré-fabricação?

Antes de tudo, é preciso entender o que são as estruturas pré-fabricadas: o termo diz respeito à montagem ou fabricação de quaisquer partes de um projeto de construção fora do canteiro de obras. Esse processo é conhecido como construção modular. Posteriormente essas estruturas são transportadas para o local onde a construção está sendo executada, em conjuntos completos ou subconjuntos. Essas estruturas geralmente são feitas de concreto armado ou protendido e aço, e é possível pré-fabricar estruturas de praticamente qualquer parte do projeto – desde as estacas de fundação até itens de acabamento.

Uma questão que costuma causar confusão é a diferença entre pré-fabricados e pré-moldados. As duas terminologias se referem a basicamente o mesmo tipo de processo, no entanto, o controle de qualidade nos pré-fabricados é bem mais rigoroso que nos chamados pré-moldados, regulamentado, inclusive, pela norma 9.062/2006 da ABNT, exigências que em geral garantem mais qualidade e segurança ao produto.

Como é possível construir um hospital tão rápido?

Uma vez que as estruturas básicas já chegam prontas ao terreno, as tarefas a serem desenvolvidas no canteiro de obras serão significativamente reduzidas. Em vez de construir primeiro a fundação e depois a superestrutura do edifício, as unidades pré-fabricadas possibilitam que ambas etapas ocorram simultaneamente – enquanto a fundação é preparada no local, as demais unidades são construídas externamente em uma fábrica.

Nem sempre é possível fazer tudo em dez dias como no caso do hospital chinês, que contava com 7.500 trabalhadores disponíveis trabalhando ininterruptamente, mas o uso da pré-fabricação certamente poupará um tempo significativo em qualquer tipo de projeto.

Outras vantagens dos pré-fabricados

Além da notável agilidade na entrega conferida pela construção modular, podemos identificar outras outras vantagens relevantes para a construção de hospitais, clínicas e outros empreendimentos no setor da saúde.

  • Impactos no local: Realocar o trabalho para fora do canteiro de obras reduz a disputa nas negociações de espaço e tempo, ajudando a acelerar o cronograma da construção. Isso também possibilita um local de trabalho mais limpo, com menos resíduos e mais espaço disponível para o resto da operação. Esse é um dos pontos mais importantes, principalmente no casos de ampliação ou reforma, onde os hospitais precisam continuar funcionando durante a obra;
  • Segurança: O processo de fabricação em local externo pode ser configurado para que os colaboradores possam operar ao nível do chão, ao invés de estarem suspensos em andaimes e escadas, aumentando a segurança no trabalho. Equipamentos que auxiliem na movimentação das estruturas também podem ser incorporados no processo;
  • Controle de qualidade: Como as unidades serão feitas em uma fábrica, de maneira industrial, tecnologias avançadas serão utilizadas e vários testes de qualidade serão aplicados ao produto antes de chegar à obra. Com a regulamentação técnica rigorosa, o produto final tende a ser muito mais durável e seguro. Além disso, a construção modular é perfeitamente aderente e sinérgica com o processo BIM;
  • Projeto aprimorado: Um projeto mais eficiente e inovador pode surgir da observação prévia de detalhes nos processos, executando-os de uma maneira mais criativa e colaborativa, por isso é tão importante ter uma equipe capacitada e multidisciplinar desde a concepção do hospital. No caso de um hospital, um rack de distribuição poderia ser projetado para suportar também um elevador de paciente, por exemplo, caso isso fosse considerado com antecedência no projeto. Este é apenas um pequeno exemplo do potencial que temos de otimizar os projetos e entregar um produto final mais eficiente aos proprietários do hospital e aos futuros usuários da edificação;
  • Redução de perdas e resíduos: A pré-fabricação também facilita a execução de projetos sustentáveis, uma vez que reduz-se quase a zero o retrabalho nas frentes de serviço e diminui significativamente o volume de resíduos gerados no canteiro, devido a natureza dos serviços. Além disso, o efetivo de mão de obra no canteiro é bem menor, reduzindo o risco de baixas produtividades e outros problemas corriqueiros atrelados a mão de obra da construção civil;
  • Controle de custos: Embora não seja possível afirmar categoricamente que todo uso de pré-fabricados reduzirá os custos de construção, normalmente os proprietários/investidores e a construtora responsável terão mais segurança e menos riscos de variação no orçamento executivo, devido a menor quantidade de variáveis;
  • Facilidade na operação: Peças e montagem padronizadas podem facilitar bastante a manutenção e reduzir a taxa de falhas;
  • Redução da mão de obra: Em construções modulares os projetos podem ser executados com menos trabalhadores. Além disso, o custo da mão-de-obra da fábrica costuma ser mais barato que a mão-de-obra da construção.

Diante de todas as vantagens apresentadas, utilizar a pré-fabricação pode apresentar-se como a solução ideal na construção de um imóvel hospitalar, principalmente se a prioridade do seu projeto é a agilidade na entrega. Além de todos os significativos ganhos em produtividade, a padronização não necessariamente irá limitar a qualidade e a inovação do projeto, principalmente quando a sua execução está em boas mãos.

Conheça os projetos realizados pela Amplus Construtora e construa com a melhor.

Alexandre Roger