Quais as principais áreas de atuação na engenharia civil

 

Essencial para o desenvolvimento de qualquer país, a Engenharia Civil é um dos cursos mais buscados e concorridos nas universidades…

Essencial para o desenvolvimento de qualquer país, a Engenharia Civil é um dos cursos mais buscados e concorridos nas universidades brasileiras. Todos os projetos de infraestrutura de casas, prédios, rodovias, portos, metrôs, túneis, aeroportos e tantos outros edifícios têm a participação ativa dos profissionais da área. Tanto trabalho não pode ser executado por somente um profissional, por isso a engenharia civil conta com diferentes áreas de atuação.

Além de planejar, desenvolver e gerenciar as atividades das obras, os engenheiros também precisam estar atualizados nas áreas econômica e ambiental, para, desta maneira, manter os projetos sempre seguros e funcionais.

Diferente do que muitos imaginam, os profissionais de Engenharia Civil não passam o dia todo no canteiro de obras. Pelo contrário, a parte burocrática e administrativa do projeto também torna-se uma das funções rotineiras. E a cada dia, novas oportunidades surgem neste ramo.

5 áreas de atuação na engenharia civil 

Durante a faculdade, os estudantes de Engenharia Civil passam a ter um panorama geral das possibilidades que o mercado oferece. Entretanto, é no dia a dia de trabalho que muitas atividades são descobertas e podem até mesmo conquistar o profissional. Conheça abaixo algumas áreas de atuação de um engenheiro civil e descubra quais combinam mais com suas habilidades e objetivos profissionais.

1. Construção Civil

Esta é a área mais tradicional e mais conhecida para a atuação direta dos engenheiros. Das obras pequenas até as bilionárias, são estes profissionais que elaboram todo o projeto, planejam suas instalações, selecionam os materiais e gerenciam a equipe do início ao fim.

2. Estradas e Transporte

Muito conectada com o crescimento acelerado dos países, a construção de novas estradas para transporte de cargas é uma das principais demandas nos dias de hoje. Além de planejar o projeto de estradas, portos, ferrovias e aeroportos, o engenheiro civil tem a possibilidade de criar e gerir toda a logística destas cargas. Ou seja, além de desenvolver as obras, o trabalho se expande para o planejamento estrutural do país. 

3. Saneamento

O saneamento também é uma das áreas de atuação na engenharia civil. Assim como os engenheiros têm a oportunidade de desenvolver a área de logística do país, também podem criar projetos relacionados à exploração do uso da água. Desta forma, por meio de obras de saneamento básico como esgoto, água, drenagem e resíduos, os profissionais colaboram para a saúde pública com projetos inovadores e inteligentes. 

4. Impacto ambiental

Muitos profissionais nem imaginam, mas a escolha dos materiais corretos para a construção pode impactar diretamente no meio ambiente. Por isso, diversos profissional acabam optando por essa área de atuação na engenharia civil. Neste setor, realizam o estudo dos materiais e as aplicações e todos os componentes, a fim de afetar o mínimo possível a flora e fauna da região da obra. 

5. Cálculo estrutural

A melhor maneira de evitar erros no projeto é calculando todas as etapas com precisão. Entre elas estão os elementos da estrutura, como por exemplo, os metais e concreto. Uma das áreas de atuação da Engenharia Civil é justamente na análise dos comportamentos destas estruturas, tornando o projeto seguro e evitando trincas, quedas e afundamentos. 

Competitividade e crescimento da área 

O mercado de trabalho, como um todo, está cada dia mais competitivo. Para os engenheiros civis ainda mais. Apenas em 2020, entraram mais de 150 mil novos profissionais da área no mercado, um número duas vezes maior do que o previsto pelos especialistas.

Porém, no mesmo ano, durante a retomada econômica no pós-Covid, o governo federal investiu mais de 150 milhões apenas nos projetos do setor rodoviário, gerando 2,1 milhões de empregos. Além disso, o setor ferroviário, de saneamento e de parcerias público-privadas (PPPs) também estão em constante crescimento. 

Para acompanhar a expansão do setor, os engenheiros civis devem estar conectados às necessidades da sociedade. Desta forma, muito mais do que atuar nos projetos, estes profissionais devem trabalhar diretamente com a pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica do setor.

Uso de tecnologias

Entre as principais tecnologias que têm crescido na área de atuação da engenharia civil estão o uso da realidade aumentada e o uso de drones.

Realidade aumentada na construção civil

Primeiramente, é preciso entender a diferença entre a realidade virtual e a realidade aumentada. A realidade virtual oferece uma experiência totalmente digital, como a visualização de um projeto 3D através de óculos especiais. Já a realidade aumentada traz ao mundo real elementos digitais, como os aplicativos que permitem testar uma nova cor de parede através de uma foto.

Apesar de a realidade aumentada ser popular no mercado de entretenimento, muito dela pode ser aproveitado na construção civil. Para isso, é preciso estar aberto a trabalhar com inovação e desenvolvimento de soluções.

Drones na construção civil

Outra tecnologia que veio para ficar na construção civil é o drone. O “zangão” movido por bateria se popularizou no entretenimento, ganhou espaço na produção audiovisual, já é utilizado como suporte em resgate à vítimas de acidentes/afogamentos e pode trazer mais segurança à obra!

Por exemplo: para acompanhar um problema presente na parte externa de um prédio, no 34º andar, tradicionalmente seria realizada uma inspeção no local presencialmente, com alguns riscos à segurança do profissional. Com o uso do drone é possível verificar esse problema do térreo, apenas subindo o drone até o 34º andar, tarefa que oferece mais segurança ao profissional e mais agilidade à tarefa.

Além da aplicação que visa a segurança dos profissionais, o drone pode ser usado para acompanhar a obra com imagens aéreas em diferentes ângulos. Assim, garante-se um material que pode ser utilizado para acompanhamento da obra pela equipe e pelo cliente.

Principais soft skills de um engenheiro civil 

Para se adaptar ao mercado de trabalho e estar totalmente atualizado, os engenheiros civis precisam se preparar. Mas, muito além dos conhecimentos adquiridos e desenvolvidos durante a faculdade e demais especializações, os profissionais também devem focar nas habilidades interpessoais. São algumas delas:

  • Liderança;
  • Gestão de conflitos;
  • Produtividade e priorização;
  • Iniciativa e inovação;
  • Adaptabilidade e resiliência;
  • Comunicação e oratória;
  • Organização e planejamento;
  • Intraempreendedorismo e atitude de dono;

Como se manter atualizado sobre as novidades das áreas da engenharia civil?

Muitos profissionais buscam diversas maneiras de ficar por dentro de todas as atualizações do mercado de construção civil. Entre cursos, palestras e atividades presenciais, a leitura frequente de conteúdos sobre o assunto pode ser essencial para o desenvolvimento profissional. 

Por isso, disponibilizamos o melhor conteúdo sobre engenharia civil e suas vertentes aqui no nosso blog, gratuitamente. Quer continuar aprendendo? Clique aqui!