Custo da obra: 3 formas de reduzir

custo da obra - como reduzir

 

Estudos apontam que 50% dos projetos de construção excedem os custos iniciais. Os erros de planejamento, orçamento e até mesmo execução se tornam uma dor de cabeça. Confira o artigo completo e descubra as 3 formas de reduzir o custo da obra!

Um dos maiores desafios na construção civil é a gestão do investimento feito pelo cliente no projeto. Se você ou a sua empresa estão buscando maneiras de aprimorar esse processo, confira neste artigo 3 formas de reduzir o custo da obra! 

O desafio econômico da construção civil e o custo da obra

Embora o segmento da construção tenha sido um dos setores de maior crescimento durante a pandemia, o processo de manufatura foi duramente atingido. Assim, os anos de 2020 e 2021 se tornaram uma curva fora da reta prevista para a construção civil.

Com diversos fornecedores fechados e a produção muito mais lenta, os profissionais dessa área ficaram sem os materiais necessários para dar continuidade às obras. O setor industrial foi um dos mais afetados e as estruturas metálicas ficaram disputadas, por exemplo. 

Dentro deste cenário, desde o segundo semestre de 2020, a pandemia da Covid-19 começou a afetar também o bolso das construtoras e de seus clientes. Com muitas empresas fechando e o desemprego em um dos maiores índices no Brasil, as demandas por construção, compra e venda de imóveis sofreram uma grande queda. 

Conforme a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), a construção é um dos pilares para a movimentação do Produto Interno Bruto (PIB) do nosso país. Portanto, várias empresas estão especulando maneiras para se manterem ativas e continuar contribuindo para o cenário econômico brasileiro. 

Como resultado de tantas instabilidades e impactos do mercado, a construção civil reforça o desafio de manter as obras em dia e com os custos prometidos ao cliente final. Mas, em meio a tudo isso, alguns problemas antigos permanecem.

Custo da obra e consequências de dados imprevistos

Os erros de planejamento, orçamento e até mesmo execução também geram custos inesperados ao projeto final. Um estudo global aponta que apenas 30% das obras são finalizadas no orçamento previsto e só um quarto das obras são entregues no prazo. No Brasil, uma análise da MacKinsey indicou que desde 2015 a produtividade da construção vem caindo. Em um estudo de caso, a consultoria identificou que 80% dos projetos estouraram o orçamento e obtiveram um atraso de quase vinte meses.

A situação parece crítica. Porém, com estudo, organização e atenção da gestão é possível reverter estes casos. Então, qual a melhor maneira de solucionar estas situações e manter a qualidade? Selecionamos três dicas que devem entrar no radar das construtoras. 

1. Foque no planejamento para não errar no custo da obra

O autor e empresário americano J. L. Beckley viveu entre os anos de 1913 e 1998, e em sua trajetória de gestão sempre aplicou o princípio do planejamento. Uma de suas frases mais famosas é “A maioria das pessoas não planeja fracassar, mas fracassa por não planejar”. E Beckley não poderia estar mais certo. O planejamento deve ser o pontapé inicial para qualquer projeto, seja ele profissional ou pessoal. 

Primeiramente, é importante que o gestor trate o planejamento como um mapa mental da obra, inserindo as informações de cada etapa que o projeto irá percorrer, da fundação até a entrega. Para que essa visão macro seja bem sucedida é essencial prever cenários e suas respectivas soluções.

Um planejamento completo e bem acompanhado é a única maneira para se certificar de que os custos do projeto estejam no orçamento, cumpram os prazos e os colaboradores concluam o trabalho da forma mais eficiente possível. 

Sendo assim, selecionamos algumas etapas que o gestor da obra pode verificar e incluir no planejamento geral do projeto. O único ponto de atenção é que estes passos devem acontecer antes da obra começar. 

  • Faça um estudo de viabilidade do projeto para garantir que o seu cliente terá condições de arcar com os custos
  • Planeje um orçamento detalhado para a obra, incluindo equipe, maquinário, materiais e os possíveis cenários. 
  • Separe sua equipe em pequenos times e crie um cronograma de atividades para cada um deles, sempre de acordo com o momento da obra. 
  • Crie um cronograma físico-financeiro, através dele será possível prever quanto a construtora vai gastar em cada etapa do projeto. 
  • Determine quem será o responsável pelo acompanhamento da obra e como o mesmo deve registrar a evolução.
  • Determine quais serão os possíveis ajustes de prazo, garantindo que os imprevistos não atrapalhem a entrega na data alinhada com o cliente. 
  • Inclua as necessidades burocráticas e de regularização da obra. 
  • Divida as atividades de acordo com os profissionais responsáveis. 

Do mesmo modo, é interessante que o gestor defina uma metodologia para colocar o projeto em prática. Uma das mais utilizadas atualmente na construção civil é a Lean Construction.

2. Utilize a tecnologia a seu favor 

O avanço dos recursos tecnológicos já não é mais uma novidade para nosso cotidiano. A cada dia novas otimizações são apresentadas ao mercado, seja os softwares, drones, realidade aumentada ou a nanotecnologia.

Assim, a inovação e a tecnologia também estão criando novos patamares para a construção civil. As empresas que estão atentas às novidades já podem entregar projetos com maior velocidade e redução de custos. 

A construção civil já está vivendo a chamada era 4.0. Agora, as tarefas que anteriormente eram desenvolvidas manualmente pelos operários já podem ser realizadas por meio de máquinas e sistemas inteligentes, tornando o processo muito mais rápido. Os softwares de gestão e operação se tornaram uma realidade e, apesar do alto custo para instalação, são uma opção para aqueles que desejam reduzir o custo da obra. 

Um grande exemplo da mudança de cultura para o “mundo tecnológico” é o decreto nº 10.306 de abril de 2020, que determina a obrigatoriedade do uso do Building Information Modelling (BIM) na execução de obras e serviços de engenharia. 

O BIM é um processo de combinação de informações aliado à tecnologia para criar uma representação digital de um empreendimento que nos permite simular a construção do edifício e compreender o seu comportamento antes da construção real começar. Mais do que apenas modelos 3D, o BIM diz respeito à criação, gestão, processos, tecnologias e compartilhamento de informações ao longo de todo o ciclo de vida de um empreendimento, com o objetivo de melhorar a eficiência e a comunicação entre todas as partes envolvidas no projeto.

Ou seja, iniciativas como essa permitem que a visão ampla e o planejamento do projeto, citados no tópico anterior, se tornem uma realidade. Além de colocar todos os passos no papel, com o uso da tecnologia é possível prever as possibilidades. 

3. Construa um time qualificado

A contratação dos profissionais para a construção civil deve ir muito além das necessidades aparentes do projeto, como o assentamento de um piso ou a instalação elétrica, por exemplo. A terceira forma de reduzir o custo da obra é justamente a construção de um time qualificado, e não apenas a contratação de pessoas. 

A visão de time é bem diferente de uma visão de equipe. Isso porque, na primeira opção, todos os colaboradores estão engajados em um só objetivo: entregar um projeto de qualidade e dentro do prazo. Essa mentalidade requer um conhecimento mais amplo da obra, do planejamento e de cada etapa a ser realizada. 

Para construir um time qualificado e focado na execução do projeto, o gestor deve estar muito ciente de que ele (e os demais responsáveis pelo acompanhamento) deverá ser um líder e um treinador dos colaboradores. 

A qualificação dos profissionais é o caminho mais curto para evitar os custos envolvidos nos erros de execução. Um time bem treinado é capaz de oferecer uma nova percepção sobre os detalhes do projeto e, muitas vezes, novas maneiras de realizar determinada tarefa. 

Por isso, no momento do planejamento de time e profissionais para o projeto, considere o apoio de uma empresa especializada na seleção destes nomes. Sem dúvidas, além de reduzir o custo da obra, as tarefas e processos serão executados de maneira cada vez melhor.

Com experiência em projetos de construção civil em diversas capitais brasileiras, a Amplus Construtora aplica estas e outras formas para reduzir o custo da obra. Levamos muito a sério algumas premissas básicas: a qualidade e a responsabilidade com os prazos e custos.

Por meio da tecnologia e inovação, tornamos as obras cada vez mais inteligentes e eficientes.  E isso só é possível porque contamos com os profissionais referência no mercado. Se você deseja reduzir o custo da obra e inovar no seu projeto, conheça o nosso trabalho.