ESG na construção de galpões – requisitos

placas de energia solar representando a aplicação de ESG na construção

  |   por

A aplicação de ESG na construção de galpões e em demais modelos construtivos, como hotéis, hospitais e prédios comerciais, vem se tornando uma…

A aplicação de ESG na construção de galpões e em demais modelos construtivos, como hotéis, hospitais e prédios comerciais, vem se tornando uma necessidade para construtoras e investidores. Sustentabilidade é um assunto cada vez mais pautado em grandes discussões sobre o futuro do mercado de construção civil. Dessa forma, nesse texto falaremos sobre a importância do uso de ESG e como aplicar suas diretrizes ao construir um galpão. Acompanhe até o final e esclareça suas dúvidas. 

Fonte: Pixabay

O que é ESG?

O ESG (Environmental, social, and governance), traduzido como Ambiental, Social e Governança, é um conjunto de diretrizes que guiam as operações de uma empresa. Além disso, vem se tornado um critério de escolha entre os investidores mundo à fora.

A parte ambiental, fala sobre a preocupação da empresa e em como sua produção pode impactar o meio ambiente. Os critérios sociais, examinam como ela gerencia os relacionamentos com funcionários, fornecedores, clientes e as comunidades onde atua. Por fim, a governança lida com a liderança da empresa, além da remuneração dos funcionários, inclusive dos executivos, como os controles internos são feitos e o funcionamento da participação de acionistas. 

Você pode conhecer mais sobre as diretrizes do ESG acessando o site da Green Building Council Brasil. Eles são responsáveis por projetos sustentáveis em todo o Brasil e por certificações ambientais como a Certificação LEED, por exemplo. 

A importância da aplicação de ESG na construção civil

Aqui no blog, já falamos sobre as vantagens de uma construção sustentável e o benefício de obter Certificações Ambientais. Como já dito anteriormente, a construção civil é conhecida por ser uma indústria que gera um grande impacto ambiental no mundo todo. Por isso, as construtoras precisam se preocupar em buscar a melhoria contínua, transformando positivamente a sociedade em seu entorno. Esse é o caminho para a adoção dos conceitos ESG. 

Sendo assim, a ideia dessa filosofia é de mudar o foco da construção. O resultado final, com lucro e o aumento da produtividade, precisam ser apenas consequências das ações tomadas pelas empresas de se atentarem aos seus indicadores socioeconômicos, buscando reduzir o desperdício de recursos naturais e prezar pelo bem-estar dos seus funcionários, sem deixar de atender os requisitos das partes envolvidas no processo produtivo. 

Você pode encontrar mais conteúdos sobre a importância do ESG no site do CTE. 

Aplicando ESG na construção de um galpão

Com a ajuda de uma pesquisa feita por um dos colaboradores do departamento da Qualidade da Amplus, Felipe Traguetto, traçamos alguns passos importantes na hora de aplicar o ESG na construção de um galpão. É importante lembrar que o ESG vai estar presente tanto nas obras, quanto no dia-a-dia do corporativo da empresa, além de englobar toda a cadeia produtiva, para que o impacto seja total. 

1º – No administrativo

De forma geral, uma empresa que tem sua diretoria engajada com os princípios do ESG vai tornar todo o processo construtivo mais dinâmico e melhorar os resultados do empreendimento. Por isso, todo o planejamento da obra é feito pensando nos aspectos normativos e regulamentares, sempre seguindo com ética e prezando pela segurança do trabalho dos colaboradores. 

2º – Na obra

Um modelo que teve sua demanda aumentada nos últimos meses foi o galpão logístico, principalmente pelo crescimento do e-commerce. Essas obras se relacionam muito bem com a sustentabilidade, principalmente quando pensamos na facilidade de usar métodos construtivos mais industrializados, como estruturas metálicas ou pré-moldados. Dessa forma, o canteiro fica bem mais limpo, com pouca geração de resíduos e evita desperdícios de energia e mão-de-obra. 

Nesse aspecto, a redução do consumo de recursos naturais precisa ser uma preocupação latente. Segundo relatórios da ONU, os níveis de recursos hídricos no mundo já são alarmantes. Além disso, existem consequências negativas que o efeito estufa traz para o planeta. Sendo assim, a redução do consumo de água pode ser empregue na obra, além da redução no consumo da energia elétrica, com o uso de fontes renováveis e aparelhos comprovadamente eficientes, com o selo Procel. 

Na obra, a construtora pode optar por trabalhar apenas com os fornecedores de materiais locais. Isso estimula a economia local e diminui o consumo de combustíveis fósseis, que seriam gastos no frete de outras localidades.  

Por fim, a valorização da saúde e bem-estar da equipe produtiva melhora o engajamento do time para entregar um produto que realmente gera valor para o cliente, com organização e bom desempenho. Campanhas de doação à comunidade e de conscientização, como outubro rosa ou novembro azul também motivam toda a empresa a continuar evoluindo. 

Construindo um galpão sustentável

De acordo com o site do Sienge, você precisa cumprir alguns passos para ter um galpão ecológico: 

  1.  Substituir alguns produtos por versões ecológicas
  2. Racionalizar o uso da água
  3. Revisar periodicamente os equipamentos
  4. Descartar corretamente os resíduos sólidos e químicos
  5. Investir em soluções de ventilação natural
  6. Economizar energia com iluminação natural
  7. Substituir lâmpadas convencionais por LEDs 
  8. Ter um sistema de iluminação inteligente

Adotar medidas como essas significa evoluir a imagem de sua empresa no mercado, otimizar o caixa e ainda, contribuir para um futuro sustentável.

Se você se interessa por construções complexas e sustentáveis, entre em contato com a gente. A Amplus é membro da GBC Brasil e se preocupa com o futuro da construção civil, procurando sempre evoluir e inovar nesse meio.